Se você estiver com a ideia de colocar uma metamorfose na agenda, posso garantir: não vai ser fácil. Aposto que até para nascer doeu. Passamos nove meses em uma espécie de resort, com comida, sensação de aconchego e segurança. De repente, da noite pro dia, nos tiraram dessa zona de conforto e nos colocaram no barulho, com gente nos carregando para cá e para lá, nos apertando e sacudindo. Tudo novo e complicado!

Ao longo da vida, as dores do crescimento continuam. Mas, a boa notícia é que crescer pode valer a pena. Flaviana, colaboradora da Unimed Pará de Minas, passou por essa experiência. Hoje, ela atua no comercial da empresa e utiliza várias ferramentas modernas, inclusive o Whatsapp, para atender os clientes. Mas, há 24 anos, quando ela entrou para a Unimed Pará de Minas, na área de atendimento, tudo era muito diferente. Flaviana utilizava o fax para enviar os documentos, fazia o cadastros dos clientes à mão e, para finalizar, batia um carimbo de esponja.  

Com o dinheiro que ganhava na Unimed, Flaviana pagou sozinha a sua faculdade de Administração. Passou noites estudando, algumas vezes, precisou deixar os filhos pequenos em casa para ir trabalhar. Venceu o seu maior desafio: tornou-se gestora comercial. Se no início, era uma das quatro colaboradoras da empresa, hoje, faz parte de uma equipe de mais de sessenta pessoas.

Flaviana, nos lembrou de uma lição valiosa: “De repente” não é algo que acontece em um instante. “De repente” é algo que acontece lentamente durante muito tempo. Quando o momento finalmente chega e percebemos que conquistamos nosso sonho, parece que começamos ontem, mas foi necessário muita paciência e dedicação. Se, algumas vezes, crescer é difícil, por outro lado, pode valer a pena.

Ver comentáriosFechar comentários

Deixe seu comentário

Top