Aprendemos, ainda pequenos, que precisamos saber matemática, física, geografia, português e, inclusive, saber tudo isso em inglês. No meio do caminho, às vezes, nos esquecemos de algo tão importante quanto as disciplinas que passamos anos aprendendo. Por sorte, vez ou outra, encontramos pessoas que nos lembram de detalhes valiosos da vida.

Bárbara Fernandes tem vinte e cinco anos e hoje trabalha na área de atendimento da Unimed São Lourenço, mas a história dela com a Unimed começou há muito tempo. Com cinco meses de idade, Bárbara entrou para uma Casa Social em São Lourenço, onde ficou até os dez anos para que sua mãe pudesse trabalhar sem deixá-la sozinha.

A Casa tinha uma parceria com um programa da Unimed chamado Educação e Cultura. Com o apoio do programa, Bárbara fez coral, teatro e aula de dança.  Até hoje se lembra do que aprendeu com a coordenadora do Projeto: “se vocês não ganharem o campeonato de dança, não tem problema. O importante é ter aprendido um novo passo e aproveitado o caminho.”

Nove anos depois do campeonato, Bárbara passou em um processo de seleção na Unimed São Lourenço. Como era muito tímida, precisou mudar alguns comportamentos para trabalhar no atendimento da empresa e se lembrou de sua professora de dança. Talvez, para a vida, o que mais precisamos ter na bagagem é a capacidade de superar as dificuldades brincando. É ter uma veia bailarina. E não é que hoje o que Bárbara mais gosta de fazer é passar o dia em contato com outras pessoas?

Ver comentáriosFechar comentários

Deixe seu comentário

Top