Saúde integral

Eliano, colaborador da Unimed, transforma a vida de senhora com Alzheimer

O Eliano Cordeiro trabalha na área de Cadastros da Unimed e todos os dias ele conhece novas histórias. Algumas vezes, tem a oportunidade de transformar a vida de pessoas. Foi o que aconteceu quando ele conheceu a história da dona Martha Vilhena. Portadora de Alzheimer, ela se recusava a fazer alguns exames antes que o Dr. Lucas, um médico fruto da sua imaginação, entrasse em contato.

Como durante o tratamento do Alzheimer, é recomendado pelos neurologistas respeitar a fantasia criada pelo paciente com o intuito de não gerar ansiedade e insegurança, a médica responsável pelo tratamento da dona Martha, Dra. Daniela Loureiro Alves, teve uma ideia. Com o consentimento da família da paciente, convidaram o Eliano para se passar pelo Dr. Lucas. Por telefone, Eliano tentou convencer a dona Martha a cuidar da sua saúde e nos contou um pouco dessa história:

“Ela acredita que esse médico está morando no Estados Unidos e no começo da ligação, já me apertou perguntando em que cidade eu estava. A sorte foi que eu tinha Orlando na ponta da língua. Ela também perguntou como eu e minha família estávamos e ainda me chamou a atenção, falando que eu era casado e não deveria ficar atrás dela. Depois de muito tempo conversando, ela disse que faria os exames que eu tinha pedido e iria receber a enfermeira da Medicina Preventiva em casa para levá-la para realizar os exames necessários.”

Eliano acredita que o que torna as conversas significativas é conseguir olhar o mundo através da perspectiva do outro: “No fim das contas, todo mundo é igual e o que queremos é alguém que nos entenda. Na área da saúde, ações pequenas como essa podem transformar realidades. É preciso paciência, mas vale a pena.” O resultado da ação foi tão positivo que a dona Martha não só fez os exames, como passou a se sentir melhor perto das pessoas que não acreditavam na existência do médico e até gravou um vídeo agradecendo e mandando um beijo para o Dr. Lucas. “Eu fiquei muito emocionado quando recebi o vídeo. O que não existe para mim, existe para o outro, e confiar na pessoa, muda tudo.”, contou Eliano, o nosso Dr. Lucas, que com apenas 20 anos, transformou a vida de alguém que antes poderia ser apenas um nome cadastrado no sistema.


Se hoje contamos a história da dona Martha Vilhena, e ela segue o seu tratamento, é porque houve uma grande dedicação de toda a equipe do Programa de Gerenciamento de Casos Especiais. A Medicina Preventiva agradece ao colega Eliano por embarcar nessa jornada e alcançar o maior propósito deste trabalho: a humanização.

Envolvidos:

Médicos: Dr. Artur Horta Passos, Dra. Draniela Loureiro Alves, Dra Flávia Santana Carvalho.

Enfermeiras: Cristiani Menali, Grazielle Apª C. Santana.

Fisioterapeutas: Daniele Araújo Ferreira, Mayra Marcenes Nogueira.

Nutricionistas: Magda Amélia de Souza, Roberta Soares Terra.

Administrativo: Julianne Oliveira Lopes.

Casal do programa Idoso Bem Cuidado é inspiração para quem quer continuar aproveitando a vida na terceira idade

Ana Maria Silva e Joaquim Reinaldo Araújo são casados há 43 anos e a chegada da terceira idade não diminuiu o ânimo do casal, que nos ensinou lições valiosas. Bióloga de formação, Ana Maria hoje tem 63 anos e trabalhou como professora enquanto seu marido, hoje com 72, exercia a função de bancário. Em 2013, os dois decidiram que era o momento de ter uma vida mais tranquila e aproveitar a recém conquistada aposentadoria. Mas quem pensa que desde então eles passam todos dias de pernas para o ar está muito enganado. Participantes do programa Idoso Bem Cuidado, da Unimed, eles fazem de tudo para se manterem em forma, fisicamente e mentalmente.

“Eu nunca imaginei que um programa pudesse atender tanto às nossas necessidades. No Idoso Bem Cuidado, a gente pratica exercícios físicos para a terceira idade, joga palavras cruzadas, que ajuda muito na memória, participa do bingo e das festas de datas comemorativas, como festa junina e carnaval. Conhecemos muita gente! Gente que antes era desconhecida e hoje virou da família, sabe?”, nos contou Ana.  

Manter-se com a saúde boa foi a maneira que o casal encontrou para continuar aproveitando a vida: “Queremos estar em forma para viajar, porque não há coisa melhor. Recentemente, fomos para Vila Velha por uma empresa que começamos a trabalhar. Você acredita que começamos a trabalhar na empresa há cinco meses? Queremos ficar bem espertinhos para continuar alcançando as metas da empresa e viajar ainda mais.”

Nós ficamos encantados com a parceria desse casal e com o quanto eles estão aproveitando a vida na terceira idade. E é claro que eles deixaram algumas dicas para os jovens envelhecerem bem: “Tem que manter uma dieta saudável, fumar nem pensar e tentar não beber muito. Para um relacionamento duradouro assim? Menina, tem que amar muito, ser compreensivo, paciente e principalmente ter diálogo.”

Movidos pelo companheirismo, mãe e filho transformam obstáculos em uma grande aventura

O amanhã é imprevisível. Algumas vezes, traz histórias que mudam a nossa vida para sempre. Foi assim com a Zilda e o Matheus, mãe e filho.  Aos 63 anos, Zilda sofreu um atropelamento. Menos de um ano depois, teve um câncer seguido de um AVC, que comprometeu seriamente a sua capacidade motora. “Eu tinha acabado de me formar e não sei de onde tirei forças para cuidar da minha mãe.”, contou Matheus, de 31 anos, que vive sozinho com Zilda desde os seis.

Com o acidente e as doenças, Matheus e Zilda começaram a buscar novas motivações. Uma das ideias foi entrar para o atletismo e, movidos por esse sonho, Matheus comprou um triciclo adaptado para a mãe. Por sorte ou destino, ele fazia academia no mesmo lugar de um profissional de marketing da Unimed, o Edson. Quando se conheceram, não houve dúvida de que aquela história se transformaria em uma parceria.

Desde então, a Unimed de São Sebastião do Paraíso oferece ajuda financeira com transporte, alimentação e inscrições para que eles possam participar de provas de corrida. Além disso, Zilda também recebe a visita periódica de um médico, uma enfermeira, um fisioterapeuta e uma nutricionista.

“A Unimed fez mais do que patrocinar as nossas corridas. As pessoas da equipe cuidam muito da minha mãe. Elas trazem palavras que não estão no contrato, como amor e carinho.”, contou Matheus.

Registro fotográfico da Corrida Unimed, realizada no dia 24 de junho de 2018, em Guaxupé, Minas Gerais.

Os dois também sonham em ter uma moto adaptada para viajarem por todo o Brasil e, claro, entrar mais uma vez no mar.

“Os maiores sonhos também são pequenos, como tomar sorvete na praça ou ficar deitado na cama ao lado da minha mãe dando risada. Cada momento é um sonho realizado. Quem tem esse tipo de amizade sabe do que eu estou falando.”, lembrou o filho de Zilda.

Matheus disse que se tornou mais forte depois de tantas aventuras e que adora compartilhar o que viveu e inspirar outras pessoas. “Eu?! Aprendi a ser mais humana e a dar mais amor para quem precisa.”, contou Zilda.

Top